SINAIS DOS ÚLTIMOS DIAS

Por pastor Darci Reis.

Amados, Graça e Paz.

Firmado na Graça e Paz do nosso Senhor e Salvador Jesus Cristo é que lhes escrevo neste momento.   Espero que as minhas palavras não venham incomodá-los. Não é esta a minha intenção. Todos nós,    servos do Senhor Jesus Cristo, temos observado as Escrituras Sagradas e dentro da realidade de    nossos dias, sentimos que algo especial de Deus está chegando. Mais do que nunca precisamos estar  atentos aos sinais dos tempos. Pois somos avisados de que “nos últimos dias sobrevirão tempos  terríveis. 2 Os homens serão egoístas, avarentos, presunçosos, arrogantes, blasfemos,  desobedientes aos pais, ingratos, ímpios, 3 sem amor pela família, irreconciliáveis, caluniadores,  sem domínio próprio, cruéis, inimigos do bem, 4 traidores, precipitados, soberbos, mais amantes  dos prazeres do que amigos de Deus, 5 tendo aparência de piedade, mas negando o seu poder. Afaste-se desses também. 6 São esses os que se introduzem pelas casas e conquistam mulheres instáveis sobrecarregadas de pecados, as quais se deixam levar por toda espécie de desejos. 7 Elas estão sempre aprendendo, e jamais conseguem chegar ao conhecimento da verdade. 8 Como Janes e Jambres se opuseram a Moisés, esses também resistem à verdade. A mente deles é depravada; são reprovados na fé. 9 Não irão longe, porém; como no caso daqueles, a sua insensatez se tornará evidente a todos.” (2º.Tm 3.1-9).  Se já não estamos nos “últimos dias”, os sinais nos alertam.

A Igreja do Senhor Jesus Cristo, é o “barro que não dá liga com o ferro”. Infelizmente há muita mistura da Igreja com o mundo. Vemos pelos noticiários que nestes dias da visita do Papa ao Brasil, muitas igrejas evangélicas estão abrindo as portas dos seus templos para hospedar os jovens que irão à JMJ. Parece uma boa ação, mas será que esta mistura é aprovada por Deus? Andar de braços dados com Roma parece não ser uma boa e salutar atitude. Saímos de lá e jamais deveremos nos compactuar com ela.

O Evangelho no Brasil e no mundo tem sido barateado de modo grosseiro e escandaloso. A pureza da sã doutrina tem sido trocada por vantagens pessoais e interesseiras como todos sabemos. Uma maioria tem ido às reuniões da igreja puramente para benefício próprio, a busca de prosperidade material, conforme disse Arno Froese, no livro “Apocalipse 13, a última vitória de Satanás.” -  “De fato os pensamentos de Deus não são os nossos”. Bênção, por exemplo, é definida como: saúde, riqueza e prosperidade. A definição de liberdade é: “Eu posso fazer o que quiser; ninguém pode me dizer o que fazer. Sou dono do meu nariz.” Prosperidade significa ter muitos bens à minha disposição para minha alegria e bem-estar. Essas coisas são as marcas da sociedade do final dos tempos, até mesmo dentro das igrejas… Egocentrismo extremo, até ao ponto de não nos importamos com os pobres. O ego é o rei!”

Gente, é hora de nos quebrarmos diante do Trono do Altíssimo e voltarmos aos pés do Pai celestial, no espírito de 2º Crônicas 7.14 “se o meu povo, que se chama pelo meu nome, se humilhar e orar, buscar a minha face e se afastar dos seus maus caminhos, dos céus o ouvirei, perdoarei o seu pecado e curarei a sua terra”. Todos que amam e servem ao Senhor dos Senhores, quer seja grande, pequeno, velho, jovem, criança, todos, todos, façamos pequenos grupos de oração, grandes grupos, a igreja inteira, a nação toda. Isto não é utopia, pode ser realidade. Abramos os olhos, este é o momento.

Pr. Darci Guilherme dos Reis.

TwitterFacebookEmailPrintShare

4 comentários

  • Alexandro Coope disse:

    Pastor Darci

    Gostei da sua matéria e concordo em muitos pontos, mas se o senhor me permite fazer uma observação, temo por discordar do seguinte comentário:
    …”A Igreja do Senhor Jesus Cristo, é o “barro que não dá liga com o ferro”. Infelizmente há muita mistura da Igreja com o mundo. Vemos pelos noticiários que nestes dias da visita do Papa ao Brasil, muitas igrejas evangélicas estão abrindo as portas dos seus templos para hospedar os jovens que irão à JMJ. Parece uma boa ação, mas será que esta mistura é aprovada por Deus? Andar de braços dados com Roma parece não ser uma boa e salutar atitude. Saímos de lá e jamais deveremos nos compactuar com ela”….

    Já fui católico, e em raras ocasiões vou a missa para acompanhar meus pais e avós, e vejo o quanto a igreja é distante, e como sua religião e os seus rituais nos deixam longe de Deus! Foi por esse motivo que eu sai de lá e me converti… e não tenho a intenção de voltar, pois tento buscar um lugar onde me aproximo de Deus!

    Mas vi algo tremendo nesse novo papa Francisco, e nesse pequeno gesto de amor e humildade, em que ele pediu ao dirigente se poderia entrar e orar um “Pai Nosso” com os irmãos da Assembleia de Deus. Assim como o pastor da igreja abriu suas portas para que os católicos pudessem usar de sua estrutura. Vejo que é assim que Deus quer que vivamos… não de pesados fardos religiosos, de dogmas, de leis… mas debaixo de sua graça, e em comunhão entre irmãos… em amor… independente de religião! Jesus afirma que “Do oriente ao ocidente, muitos serão salvos, mas gente de sua própria igreja será condenada ao fogo eterno”, logo interpreto que no céu não haverá denominações… e com certeza muitos romanos e católicos estarão lá!

    Vejo neste papa, a tentativa de resgatar essa igreja católica para as origens da igreja que Pedro fundou como mostra no livro de Atos… é uma mudança enorme que precisa ser feita e muitos defeitos que devem ser corrigidos… mas eu vejo ele fazendo a parte dele! Em nenhuma entrevista que eu assisti, vi ele ferindo os ensinamentos do evangelho, ou falando sem amor a Deus e ao próximo. A atitude do pastor da Assembleia que abriu as portas ao Papa, também é de tirar o chapéu. Quantos irmãos que já vi de nossa própria igreja incitando legalismos, condenando irmãos de outras igrejas por não cumprirem certas leis, mas se esquecem que vivemos de baixo da graça e do amor de Deus, que vem em primeiro lugar! Por isso apoio esse tipo de atitude.
    Do barro veio o tijolo, e deste veio a parede, assim como o catolicismo veio do judaísmo e o protestantismo veio do catolicismo. São bem diferentes sim, mas vieram de um mesmo lugar!

    Claro que existe o perigo de não se separar para o Senhor, vivendo entre pessoas que não prezam por Sua palavra, e as vezes nossa própria tolerância aos erros dos outros nos corrompe, mas acredito que este não seja o caso. Muitos de nós temos a aprender com este novo papa, sobre amor, humildade e unidade em Cristo, principalmente eu.

    Desculpe o desabafo pastor! Apenas tentei expor meu ponto de vista, com sinceridade e acima de tudo amor. Não me considero nem um pouco sábio como o senhor, tão pouco tenho o conhecimento que o senhor tem das escrituras, ou mesmo as experiências com Deus que o senhor teve. Aliás, eu o considero um exemplo de liderança e homem de Deus a ser seguido! Minha intenção não é chatear, confrontar ou tirar a paz de Deus, e me perdoe se eu o fiz. Apenas quis explicitar minha opinião para que não haja falsidade em meu coração.

    Deus abençoe e tenha um bom dia!

  • maik disse:

    Obrigado pelas palavras pastor!
    Temos que viajar o tempo todo, pois aquele que é citado em 1 joão 2:18 com certeza será alguém muito simpático, sorridente e cheio de amor…afinal muitos serão enganados. Que o Espírito do Senhor esteja conosco nos guiando e a palavra de Deus seja nossa base!

  • Diego Galvão disse:

    Por um acaso, cheguei a esse site e título dessa mensagem me chamou atenção.
    E assim como, o colega comentou concordo em boa parte da mensagem, porém, tenho que afirmar que a comparação:” A Igreja do Senhor Jesus Cristo, é o “barro que não dá liga com o ferro”. Infelizmente há muita mistura da Igreja com o mundo. ” foi infeliz. Acredito que senhor fez referência a estátua do sonho de Nabucodonosor composta de diversos materiais e nenhuma delas pode ser comparada com a Igreja, pois o próprio Daniel revela o significado das partes da estátua:

    Daniel 2:40-41
    E o quarto reino será forte como ferro; pois, como o ferro, esmiúça e quebra tudo; como o ferro que quebra todas as coisas, assim ele esmiuçará e fará em pedaços.
    E, quanto ao que viste dos pés e dos dedos, em parte de barro de oleiro, e em parte de ferro, isso será um reino dividido; contudo haverá nele alguma coisa da firmeza do ferro, pois viste o ferro misturado com barro de lodo.

Deixe seu comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

*

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>