AFINAL, O INFERNO EXISTE OU NÃO?

Chamas

As livrarias evangélicas, católicas, espíritas e seculares estão cheias de literaturas neste assunto, e não pouco controverso. Não pretendemos, nem podemos dar a última palavra sobre o assunto. Todavia, cabe-nos como pastores, apresentar o que cremos a respeito. Nossa linha de pensamento segue a de Strong, Langston, e outros teólogos da mesma corrente.

Temos acesso a livros e programas televisivos de pessoas que negam peremptoriamente a existência do inferno. Usam de todo argumento possível a fim de provar o seu pensamento. Quando encontram o assunto na Bíblia dizem: “isso é figurativo, simbólico, apenas uma parábola, uma história”. E assim vai.

É comum as pessoas dizerem que vivem ou viveram um inferno de vida. Outros afirmam que trabalham num inferno, outros mais ousados dizem que moram num inferno ou a família é um inferno. Tais expressões indicam um estado de verdadeira tribulação, angústia, profundo sofrimento.

A Bíblia nos deixa bem explícito a questão do lugar chamado Lago de Fogo, “onde o verme nunca morre e o fogo nunca apaga”. (Mc 9.46) É inegável a seriedade da questão. 

Este lugar existe e foi o próprio Jesus quem o disse.

Para mim Jesus Cristo é Deus e palavra de Deus não se questiona. Simplesmente temos que crer.

Existem as palavras Inferno, Lago de Fogo, Seol, Hades e Geena.

O inferno (Lago de Fogo) é o lugar onde serão lançados os mortos após o juízo final do grande Trono Branco, e esse lugar não foi preparado para os homens e sim para o Diabo e seus anjos.

Homem nenhum foi destinado à perdição, caso isso acontecesse, Deus seria injusto. Nele não há injustiça. O homem, no uso do seu livre arbítrio pecou contra Deus. Caindo em pecado e não aceitando a graça salvadora que enviou Cristo até a cruz para nos remir, será lançado no lago de fogo que arde eternamente, junto com os anjos caídos.     

Daí todo esforço divino para que o homem ouça o Evangelho e se converta dos seus maus caminhos e se volte para o Deus vivo que o livrará através de Jesus, da condenação eterna no Lago de fogo e enxofre, que é a segunda morte.

“E tu, Cafarnaum, porventura serás elevada até o céu? até o hades descerás; porque, se em Sodoma se tivessem operado os milagres que em ti se operaram, teria ela permanecido até hoje”. ,Mt 11.23

O Hades ou Seol não é tanto um lugar físico como a designação do estado da alma após a morte. É o mundo invisível dos espíritos dos que morreram. Um estado intermediário entre a vida e a ressurreição (para os salvos) ou o juízo (para os que perecem).

O ladrão na cruz ouviu a promessa do Senhor: “Então disse: Jesus, lembra-te de mim, quando entrares no teu reino. Respondeu-lhe Jesus: Em verdade te digo que hoje estarás comigo no paraíso.”.  

O corpo daquele ladrão não foi ressuscitado, e não o será até o arrebatamento, como lemos em 1 Tessalonicenses 4.16, “Porque o Senhor mesmo descerá do céu com grande brado, à voz do arcanjo, ao som da trombeta de Deus, e os que morreram em Cristo ressuscitarão primeiro”, mas a sua alma estava já desfrutando do gozo da presença de Cristo. Assim é com os que morrem “em Cristo”; salvos! O rico de Lucas 16 declara estar atormentado na chama (vers. 24). “E, clamando, disse: Pai Abraão, tem misericórdia de mim, e envia-me Lázaro, para que molhe na água a ponta do dedo e me refresque a língua, porque estou atormentado nesta chama.”

Mas lemos em Apocalipse 20.13,14 que “… deu o inferno (no original, Hades) os mortos que nele havia, e foram julgados cada um segundo as suas obras. E a morte e o inferno (hades) foram lançados no lago de fogo”. Esta é a segunda morte.

A segunda morte é o estado final e eterno em que ficarão os que perecem, para toda a eternidade. Não há retorno; não há consolo; não há a menor esperança de alívio. Não há luz nem entendimento.

Não há nada que possa esconder o homem de seu pecado, e todos os seus sentidos estarão em atividade, fazendo‑o sofrer. Observe bem esta declaração: Quem morre e vai para o inferno continua de posse de todos os seus sentidos. Ele sente dor, sente sede, sente-se queimando no fogo eterno, sente remorso pelos seus pecados, sente ódio, lembra-se de todas as vezes que foi advertido contra a condenação do inferno. Se foi um pregador do evangelho e era um mentiroso e enganador ou se foi um crente membro de igreja, mas não era realmente um convertido, ficará se condenando cada vez mais. Lembra-se de tudo de bom e mau que fez durante sua existência, de todas as zombarias que fez de Deus, de Jesus, da Palavra de Deus, de todas as oportunidades perdida. Ele sabe que jamais sairá daquele lugar e que o seu sofrimento será eterno.   Repare como o rico em Lucas 16 sentia sede e pesar por seus irmãos, podendo ainda falar, ouvir, etc. Mas havia um grande abismo que o separava do consolo de Lázaro.

Querido irmão, o diabo, nosso adversário fará tudo o que puder para convencer o mundo de que ele não existe e que nem existe inferno. Ele é enganador, pai da mentira e mais do que nunca está trabalhando arduamente para que o maior número de pessoas se perca. 

A Palavra nos adverte a vigiar porque o inimigo anda em derredor bramando como leão, buscando a quem possa tragar. Portanto, todas as vezes que a Bíblia se referir ao inferno, está falando de algo real que existe e existirá para sempre. Ninguém em sã consciência vai querer estar neste lugar terrível.  Mas para escapar dele,  o caminho é receber Jesus Cristo como Senhor e Salvador pessoal. “Eu sou o caminho, a verdade e a vida, ninguém vai ao Pai a não ser por mim”. (Jo.14.6).

A salvação é um presente de Deus. É facílimo, basta receber o presente. “Porque pela graça sois salvos, por meio da fé; e isto não vem de vós, é dom de Deus. (Ef 2.8)

O diabo leva o homem a inventar muitas coisas complicadas para se  conseguir a salvação. Porém, Deus a simplifica cada vez mais.

Em Romanos 9.10 está dito: “Porque, se com a tua boca confessares a Jesus como Senhor, e em teu coração creres que Deus o ressuscitou dentre os mortos, será salvo; pois é com o coração que se crê para a justiça, e com a boca se faz confissão para a salvação” Rm 9:10 

Toda pessoa que confessa Jesus Cristo como Senhor, e realmente crê nele como Salvador pessoal, está salvo. Veja João 3.36 “Quem crê no Filho tem a vida eterna; o que, porém, desobedece ao Filho não verá a vida, mas sobre ele permanece a ira de Deus”.

Essa “ira de Deus” nada mais é do que o fogo do inferno. Aí está o que cremos sobre o inferno e o que as Escrituras Sagradas ensinam. Tanto o céu como o inferno é uma opção. Espero que você faça a escolha certa, que é Jesus Cristo. 

Confira os seguintes textos que falam do inferno como um lugar de:

Tormento de condenação: Mc 3.29; Mt 23.14; Lc. 20.47

Tormento eterno: Mt 18.8; 23.41.

Tormento de fogo:  Mt 7.19; 13.40.

Tormento de maldição: Mt 28.13; 25.41.

Tormento de punição: Mt. 25.46.

Tormento de ranger de dentes: Mt 13.48,50; Mt 8.12.

Tormento de trevas: Mt 22.13.

A Deus toda glória. 

pr_darci_menorAutor: Pr. Darci Reis

Formado em teologia cristã pelos Seminário Teológico Batista do Norte do Brasil e pelo Seminário Teológico Evangélico do Brasil em 1967. É também bacharel em teologia e educação religiosa pela faculdade fundamentalista de São Paulo, em 1984 e grau de mestre em divindade pela faculdade teológica do Recife, em 1993. Faz parte da equipe pastoral do Núcleo da Fé e coordena o departamento de estudos da igreja.  É casado com a pastora Sarah Behar.

 

Author: NúcleodaFé

Share This Post On

3 Comments

  1. bom dia pastor, a pergunta que eu queria fazer é como pode alguém morrer e levar os sentidos, em especial. da dor para ficar sendo queimado por toda a eternidade.

    Post a Reply
    • Caro consulente. Graça e Paz.
      Tenho prazer em responder sua pergunta. Não sei se seu questionamento visa um esclarecimento sobre o assunto ou se você quer apenas polemizar. Se for meramente polêmica, não conte comigo, pois estamos aqui de Bíblia aberta e prontos para dirimir quaisquer dúvidas. Esclareço de que não temos condições de responder a contento toda interrogação acerca da Bíblia Sagrada. Estamos fundados em Jesus Cristo. “Sem dúvida, é grandiosa a verdade revelada da nossa religião. Essa verdade é a seguinte: Ele se tornou um ser humano, foi aprovado pelo Espírito de Deus, foi visto pelos anjos, foi anunciado entre as nações, foi aceito com fé por muitos no mundo inteiro e foi levado para a glória” (1º. Tm 3.16 NTLH).
      O seu comentário de 4 de outubro foi o seguinte: “bom dia pastor, a pergunta que eu queria fazer é como pode alguém morrer e levar os sentidos, em especial. da dor para ficar sendo queimado por toda a eternidade.
      Se raciocinarmos somente a nível de corpo físico, é impossível “levar os sentidos”. Porque “somos pó e ao pó voltaremos” Todavia, trata-se de questões do espírito. Ele jamais morrerá. Voce sabe que a morte do espírito é a separação de Deus. E só é eternamente separado de Deus aquele que vai para o “fogo do inferno, com o Diabo e seus anjos”. Como dissemos, Deus não manda ninguém para o inferno, o indivíduo vai para lá por opção própria O espírito continua com todos os sentidos. A Bíblia sempre tem razão. Deus te abençoe.

      Post a Reply
  2. Gostei muito e vou ler mais muito bom

    Post a Reply

Submit a Comment

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>