EXPERÊNCIAS AMARGAS DO PROFETA JONAS

jonas_mar_revolto

 Convido ao amado irmão a ler o pequeno livro de Jonas. São apenas quatro pequenos capítulos. Ele era um profeta de Israel, durante o reinado de Jeroboão II, um cidadão de Gat-Efer, que ficava a quatro quilômetros ao norte de Nazaré da Galileia. O seu ministério ocorreu logo depois de Eliseu, foi também contemporâneo de Oséias.

O nosso objetivo neste estudo é mostrar as consequências amargas, que uma pessoa experimenta quando toma qualquer atitude de desobediência e rebeldia, contra uma determinação do Senhor Deus.  No caso presente essa pessoa era um profeta de Israel, mas poderia ser qualquer outro. Num ambiente hierárquico, costumamos dizer: ordens superiores, não se discute, cumprem-se.

Jonas recebe a ordem divina para que fosse à Nínive e clamasse contra ela, porque a sua malícia havia subido até Deus (1.1-2) A palavra do Senhor veio a Jonas, filho de Amitai, com esta ordem: “Vá depressa à grande cidade de Nínive e pregue contra ela, porque a sua maldade subiu até a minha presença”. A cidade de Nínive era a Capital da Assíria, que ficava a 800 km a nordeste da Galileia. Na época era governada pelo rei Adade-Nirari ou Assurda III, entre os anos 810 a 755 A.C. A missão de Jonas era urgente, todavia, ele optou por desobedecer ao mandado celestial.

Todo aquele que parte para uma atitude rebelde quanto à vontade de Deus, está sujeito a consequências terríveis, pois o pecado da rebeldia é semelhante ao da feitiçaria. 1º. Sm 15.23. “Pois a rebeldia é como o pecado da feitiçaria, e a arrogância como o mal da idolatria. Assim como você rejeitou a palavra do SENHOR, ele o rejeitou como rei”. Por causa da sua desobediência deliberada, Jonas começou um processo de descidas na sua vida, de maneira vertiginosa conforme destacamos abaixo.

  1.  Porque Israel odiava a Assíria e os considerava uma grande ameaça, Jonas se levanta com o propósito de fugir para Tarsis, de diante da face do Senhor, Jn. 1.1a “Mas Jonas fugiu da presença do Senhor, dirigindo-se para Társsis.” O profeta conhecia o Deus de Israel, sabia que era impossível esconder-se da Sua presença. Porém, a sua rebeldia e fraqueza pessoal fez com que tomasse aquela atitude intempestiva. Arquitetou um plano de fuga e saiu com a intenção de cumpri-lo. Neste ponto começa a sua série de descidas:

a)       Jonas desceu a Jope, Jn 1.b “Desceu à cidade de Jope, onde encontrou um navio que se destinava àquele porto” aí está a sua primeira queda, sua descida ao Porto de Jope, desceu fisicamente e também espiritualmente, pois estava desobedecendo a Deus. Todo servo de Deus que parte para o caminho da desobediência a primeira coisa que acontece é começar a descer do seu fervor espiritual, de sua comunhão, da sua alegria cristã, perde o amor aos perdidos. É extremamente perigoso sair dos propósitos divinos. Sua queda não para por aí…

b)       Jn 1.c “Pagou, pois, a passagem e desceu para dentro dele” Temos aí a segunda queda ou descida de Jonas, desceu para dentro do navio. Quando fugimos da presença do Senhor aparecem tantos “navios” na nossa frente, que contribuirão para a nossa queda cada vez mais. Jonas desceu para o navio, diz laconicamente o texto bíblico. Nas nossas fugas da vontade de Deus, vamos descendo sem nos darmos conta de que está havendo um verdadeiro declínio na nossa vida espiritual. Uma das coisas mais certas de quem foge é deixar de ler a Bíblia Sagrada, e aí vai, deixa de frequentar os cultos, as células, evita encontrar os irmãos e companheiros da igreja, questiona a igreja, as mensagens, as contribuições financeiras. Tudo para ele não serve mais, está tudo errado. Vai descendo, descendo, descendo… Mas as descidas ou quedas não param nesta, pois vem a terceira que é:

c)        Jn 1. 5c “Porem Jonas tinha descido ao porão” Ele desceu ao porão do navio. Note bem que aquele que desobedece em atitude de rebeldia está sujeito a ir aos porões da vida. Por que tantos estão no submundo do vício, do crime da prostituição e da imundícia? Simplesmente desobediência. Aliás, somos pecadores porque os nossos primeiros pais desobedeceram. São catastróficas as consequências da desobediência. Os prejuízos são incalculáveis. Vejam quantos milhões de reais são gastos por ano em prejuízos, referentes ao pagamento de multas de trânsito simplesmente porque desobedecemos aos limites de velocidade ou ignoramos os avisos de proibições de estacionamentos. Jonas desceu para o porão do navio, e os navios cargueiros daquela época, que eram fabricados de madeira, carregavam nos porões todo tipo de carga e ali sem dúvida proliferava os insetos, ratos, baratas e outras coisas mais. Cuidado, a desobediência pode levar ao porão. Vemos ainda que estando no porão, Jonas:

d)       Jn 1.5d “e ali havia se deitado e caído num sono profundo”, Outra queda do nosso personagem, que pode ser a nossa também se não vigiarmos. O sono da indiferença, da letargia espiritual, da apatia da vida cristã. Temos a parábola das dez virgens em que nos apresenta o quadro de que todas adormeceram, só acordando quando ouviram o anúncio da chegada do noivo. Infelizmente cinco estavam despreparadas. Jonas caiu num sono profundo. O inimigo quer dopar todo o mundo para que ignore a pessoa de Deus e desobedeça aos seus preceitos. Meu querido, você tem grandes privilégios em sua vida. Aí está a Bíblia em suas mãos, você goza do privilégio de assistir belíssimas mensagens da Palavra de Deus nas milhares e milhares de igrejas existentes em nossa pátria, uma quantidade de programas televisivos transmitindo o recado divino, livros magníficos e oportunos à nossa disposição, líderes que se desdobram para lhe ministrar todo o Conselho de Deus. Por que ficar dormindo o sono da indiferença, da desobediência, do pecado? A Palavra de Deus ainda mostra outra descida ou queda de Jonas.

e)       Jn 1. 15 e 17.  “Os marinheiros pegaram Jonas e o jogaram no mar“O Senhor ordenou que um grande peixe engolisse Jonas. E ele ficou dentro do peixe três dias e três noites.” Agora Jonas está no fundo do mar, dentro da barriga do grande peixe. Veja até que ponto Jonas desceu, caiu. Não é brincadeira, quantos estão abusando e tripudiando da paciência de Deus. Tudo tem um limite. Não são inocentes. Jonas sabia que a grande tempestade veio por causa dele. Quantos sabem que estão errados, agindo frontalmente contra os princípios divinos e não se corrigem, não mudam de vida. Famílias estão sofrendo, filhos nas drogas, jovens sendo assassinados brutalmente, mães padecendo pela perda dos filhos. Tudo por causa da desobediência. O resultado está aí, os próprios companheiros atiram Jonas para o mar e Deus se encarregou de cuidar dele, embora o levando ainda mais para baixo. O exemplo deste profeta é uma grande lição para todos nós. Temos que nos espelhar nas advertências da Palavra de Deus e tomar o propósito de obedecê-lO da melhor forma possível. O Cristo que vive dentro de nós, há de nos fazer “mais do que vencedores”. Peçamos a graça de Deus para que sejamos servos obedientes e estejamos dispostos a dizer: “Senhor o que queres de eu faça”.

A Deus toda glória.

pr_darci_menor Autor: Pr. Darci Reis

Formado em teologia cristã pelos Seminário Teológico Batista do Norte do Brasil e pelo Seminário Teológico Evangélico do Brasil em 1967. É também bacharel em teologia e educação religiosa pela faculdade fundamentalista de São Paulo, em 1984 e grau de mestre em divindade pela faculdade teológica do Recife, em 1993. Faz parte da equipe pastoral do Núcleo da Fé e coordena o departamento de estudos da igreja.  É casado com a pastora Sarah Behar.

 

Author: NúcleodaFé

Share This Post On

3 Comments

  1. Ótima palavra!
    Às vezes estamos na desobediência e nem percebemos, até mesmo um desânimo, uma preguiça entre outras coisas nos afasta de Deus mesmo.

    Post a Reply
  2. Como é bom ler os relatos do conhecimento da palavra e experiencia de vida do Pastor Darci com Deus. Podendo tirar ensinamentos e corriginos na presença de DEUS.

    obrigado

    Post a Reply
  3. Não sabemos a origem do nome dele: Darci. O que estamos certo é que, falado, o seu nome exprime renúncia, doação. DAR-CI, DAR-SI ou DAR-SE e ele o tem feito tal como um exemplo a ser seguido. Parabéns Pr. Darci, continue “dando tudo de si” para a edificação do Reino de Deus desde já aqui na terra. Eis aqui o nosso reconhecimento e agradecimento. Vandilson Rosa Matos.

    Post a Reply

Submit a Comment

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>