HANUKAH – Festa das Luzes

Hanukkah tourism destinations

 

Em 200 a.C.  Israel era controlado pelos selêucidas da Síria. Havia liberdade religiosa. No ano 180 a.C. Subiu ao trono Antíoco Epifanes o Antióco IV.  Epifânio significa amado pelos “deuses”, era rei perverso, chamado de louco.

Impôs o helenismo, proibiu a Torah, tradições judaicas.  Forçou os judeus a adorarem Zeus, o deus grego. Emitiu decretos severos, queimou rolos da Torah, castigava com a morte quem guardasse o Shabat (Sábado) que fizesse a Circuncisão e diversas leis da Torah. Profanou o Templo de Jerusalém com imagens e práticas pagãs e sacrifícios de porcos no altar.

Em 167 a.C.  uma família judia, os Hasmoneus, guiados por Matityahu, sacerdote zeloso da lei, e seus cinco filhos chamados os “macabeus” que significa “homens que são tão fortes como martelos” decidiram se rebelar e iniciaram a revolta contra o exército de Antíoco Epifanes. Após três longos anos de guerra, o pequeno exército dos Macabeus, guiado por Iehuda (Judas) Macabeu, o mais famoso dos filhos de Matityahu, derrotou os assírios e reconquistou o Templo de Jerusalém.

A festa de Hanuká inicia-se no dia 25 de Kislev e vai até 3 de Tevet, (mês judaico) este ano dia 27 de Novembro a 5 de dezembro. Desde a vitória dos Macabeus sobre os assírios ocorrida em Modiin, pequena cidade histórica perto de Jerusalém, os judeus celebram Hanuká durante oito dias.

Os Macabeus restauraram as tradições judaicas. A palavra Hanuká, em hebraico significa dedicação e refere-se à purificação e consequente rededicação do Grande Templo de Jerusalém a Deus.

Após a reconquista do Templo, era necessário reacender a Menorah (candelabro). Para isto, era preciso encontrar azeite que não tivesse sido profanado. Os Macabeus encontraram um pequena jarra de azeite puro que daria apenas para um dia. Mesmo sabendo que era muito pouco, acenderam a Menorah. Milagrosamente, sua chama permaneceu acesa durante oito dias. O azeite, que mal dava para um dia, foi-se renovando por oito dias, tempo suficiente para a produção do novo azeite. Mais um milagre havia acontecido para demonstrar a bondade e o amor de Deus para com seu povo.

Desde então, para recordar os milagres que Deus fez por Israel naquela época, Hanuká é celebrado durante oito dias com o acendimento do candelabro de 9 velas chamado Hanukiá.

Durante os dias da Festa de Hanuká é repetida a frase milenar:  Nés Gadol Hayá Sham =  Milagre grande aconteceu lá. 

Diz-se que: os judeus foram o primeiro povo a ir à guerra por seu DEUS.

 

JUDEUS MESSIÂNICOS

luz-do-mundo

Esta festa certamente aponta para Jesus o MESSIAS, pois Ele é a Luz do mundo. “Eu sou a luz do mundo” João 8.12

Jesus celebrou este festival da dedicação. “Celebrava-se então em Jerusalém a festa da dedicação. E era inverno” João 10.22.

Para nós os judeus que temos Jesus como nosso Messias e Salvador, Ele é a razão maior desta festa pois Ele é a Luz do mundo e Ele é o milagre maior de nossas vidas. Ele é quem purifica e restaura o templo do Espírito Santo que somos nós.

Na Hanukiá, no candelabro da Festa de Hanuká, se destaca um braço de velas, que é o principal, com o qual se acendem as 8 velas. Este braço principal se chama “Shamash” que significa “servo”. Este braço representa Jesus a Luz do mundo e é através Dele que somos luz. Ele nos fez luz e disse em Mt 5:14 Vós sois a luz do mundo.

 Hag Hanukah Sameach! Feliz Festa de Hanuká!

Pastora Sarah Behar Reis.

 

 

Author: NúcleodaFé

Share This Post On

Submit a Comment

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>