Perguntas que todo Cristão deve fazer

ROMANOS 8. 31-34

1. Se Deus é por nós, quem será contra nós? (v. 31)

O Apóstolo Paulo é um dos maiores defensores da Salvação do cristão. É natural que todo crente sincero tenha feito algum dia a pergunta acima. Temos vivido num mundo tenebroso de tantas maldades e perseguições que é natural alguns indagarem: quem nos acudirá e protegerá de tantos perigos e males?

Deus sabia que viveríamos dias difíceis como os de hoje. Daí o Espírito Santo levar Paulo a escrever o texto maravilhoso do capítulo 8 de Romanos. É um hino de vitória, uma fonte inesgotável de consolações. “Ele é por nós”, podemos ter segurança absoluta da proteção divina. Paulo, quando menciona este texto, estava fundamentado em toda Escritura Sagrada. Isaias já dizia “não temas, eu estou contigo”(Is 43.5) “Deus é o nosso refugio…” (Sl. 46.1). Poderíamos apresentar dezenas e dezenas de textos comprovando o cuidado pessoal de Deus para conosco. O mundo todo pode se levantar contra nós, porém, todos cairão por terra. Deus é por nós. Aleluia!

2. Deus nos não dará com Cristo todas as coisas? ( v. 32)

O argumento Paulino é que Deus nos deu o mais precioso que é o seu Filho Único. Como não nos dará todas as coisas? É claro que o poder de Cristo é ilimitado em se tratando de nossa esperança eterna. Essas “todas as coisas” implicam salvação, gozo eterno, comunhão com o Altíssimo, felicidade nos céus, alegria com os anjos, prazer e gozo infinito com todos os santos de todas as eras, onde a figura do mal jamais aparecerá, sem lágrimas, tristezas, morte, sofrimentos, escuridão, cansaço, fadiga, incertezas e toda sorte de dor e amargura. Com Cristo teremos todas as coisas maravilhosas que Ele veio conquistar para nós. Estaremos eternamente supridos de todas e quaisquer necessidades pessoais. Com Ele somos mais do que vencedores. Aleluia! Quando a Bíblia se expressa dessa forma podemos entender uma infinitude de tudo de bom para nós. Não podemos e nem devemos nos apegar apenas às coisas materiais porque não “somos deste mundo.” Os que pregam e defendem a teologia da prosperidade material, não andam na terra com a cabeça no céu. Deus sempre proverá para que não nos falte o pão de cada dia. “Todas as coisas” que Paulo fala são os suprimentos materiais e sobre tudo os espirituais, morais e sociais.

3. Quem intentará acusações contra os escolhidos de Deus (v. 33)

Sabemos que o grande acusador dos filhos de Deus é o Diabo. Nós somos escolhidos de Deus, eleitos Dele. Todos os homens são chamados para se tornarem eleitos ou escolhidos de Deus e poderão efetivamente se tornar escolhidos se escolherem a Deus. (Jo 1.12; 3.16-20;). Por mais que Satanás nos persiga e maltrate através de homens perversos não nos destruirá, pois ele é limitado e Deus não nos deixará ser tentados além do que podemos suportar. Cairá por terra toda ferramenta levantada contra os

escolhidos de Deus, isto nos assegura Isaias 54.17. Todos os dias somos expostos às investidas do inimigo que luta incessantemente para nos derrotar. Armas são fabricadas em várias esferas da nossa vida para nos atingir. Mas o que alegra e deve animar àquele que escolheu obedecer a Deus é a promessa de que “Toda a ferramenta preparada contra ti não prosperará”. O Senhor está no controle de tudo. “Pois os olhos do Senhor estão atentos sobre toda a terra para fortalecer aqueles que lhe dedicam totalmente o coração…”. 2 Crônicas 16:9 Em se tratando dessas ferramentas, a língua tem sido uma das mais usadas para atingir o povo de Deus. As palavras se espalham como vento e são capazes de causar danos muitas vezes irreparáveis. Ferem e chegam a matar almas. Porém, aos seus servos o Senhor promete que, “… toda língua que se levantar contra ti em juízo, tu a condenarás”. Isaias 54:17-b. Esse texto bíblico nos conforta na certeza de que seremos protegidos pelo Senhor e também nos adverte e nos leva a refletir. Que ferramenta estamos sendo sociedade? Estamos a serviço de quem? Estamos contribuindo com qual reino? Estamos semeando ou arrancando? Ajuntando ou espalhando?

4. Quem condenará os eleitos de Deus? (v. 34)

De todos os lados, temos dedos apontados para nós em gestos condenatórios. O que não nos falta são acusadores. Poderemos estar tranqüilos diante do Tribunal divino, pois o nosso advogado, Jesus Cristo, (1 Jo. 2.1) está à direita de Deus para nos defender de todas e quaisquer acusações. Ninguém terá a capacidade de nos condenar porque somos eleitos de Deus. Somos conhecidos de Deus desde quando éramos informes conforme o Salmo 139. Ele nos conhecia e sabia de antemão, segundo a sua presciência, que iríamos conhecer Jesus Cristo como nosso Salvador pessoal. Ele chamou, somos salvos e jamais alguém terá poder de nos condenar. Podemos dizer que Deus é por nós e nos dará em Cristo tudo o que precisamos especialmente em termos soteriológicos. Todas as acusações contra os eleitos cairão por terra e ninguém terá poder de nos condenar pois foi Cristo quem morreu para a nossa remissão.

Aplicando

Nenhuma condenação há para os que estão em Cristo Jesus. (Rm 8.1) Poderemos viver seguros, pois não é vã a nossa fé. O texto acima nos tranqüiliza quanto a nossa segurança eterna.Amém

Author: NúcleodaFé

Share This Post On

Submit a Comment

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>