DEUS

Não obstante eu tenha passado por Seminários Teológicos, me graduado, pós-graduado, estudado e pesquisado muito durante os meus 70 anos de fé cristã e 60 anos de ministério, jamais me atreveria a definir DEUS. A grandeza, superioridade e majestade divina, não permitem ou não se comporta dentro de qualquer definição que possamos apresentar. Como poderia o finito definir o Infinito? Estamos infinitamente aquém do Infinito. Quando o grande Moisés quis saber quem era Deus, a resposta foi: EU SOU O QUE SOU. É curioso que o presente do indicativo do verbo ser não existe no hebraico. Naquele vernáculo e também na cultura hebraica o único EU SOU é Deus. O judeu religioso ortodoxo não ousa, pronunciar o nome DEUS. Os antigos escribas quando tinham que escrever a palavra DEUS, lavavam a sua pena, várias vezes e o faziam com muita reverência e respeito. Tanto que não pronunciam o tetragrama YHVH. (as letras iud rei vav rei), que é o nome de Deus. Pronunciam os números, dez, cinco seis cinco. Números que correspondem aquelas letras. Até hoje observam cuidadosamente o mandamento: “Não tomarás o nome do Senhor teu Deus, em vão” Ex 20.7 Se Deus é um ser indefinível, o que fazer para entendê-lo, pesquisa-lo? É necessário que saibamos que Deus não é nenhum objeto de laboratório. Não é algo destrinçável, que possa ser dividido em partes, ser medido, pesado, contado e avaliado como fazemos com coisas. O erro da humanidade está justamente aí neste ponto. A Bíblia simplesmente diz: “No princípio, criou Deus…” Gn 1.1a apenas declara que Ele criou. Não se preocupa em dizer quem é Ele, quem O criou, donde Ele veio, qual o Seu tamanho. Para as Sagradas Escrituras, Deus simplesmente existe. Deus é.

O livro Divino nos exorta: “conheçamos e prossigamos em CONHECER o Senhor.” Os 6.3. A humanidade quer encarar as questões espirituais somente do ponto de vista cientifico, filosófico, sociológico, antropológico ou simplesmente pela lógica humana. Todavia, para se CONHECER O SENHOR, demanda “tirar as sandália dos pés, porque é terra santa” Ex 3.5. “ Sem santificação ninguém verá o Senhor” Heb.12.14. O que todos precisam saber é que Deus se revela a cada um de nós através da natureza, Sl 8. Pelos seus atributos, e sobre tudo na Pessoa do Seu bendito Filho Jesus Cristo. Hb.1.1. É claro que precisa fé. É necessário que creiamos para ver a glória de Deus. Jo 11.40.

Pensando mais precisamente nos atributos de Deus, vejamos algo sobre a Onipresença, Onipotência e a Onisciência, que são os principais atributos divinos. Queremos ressaltar que somente a Trindade Santa possui esses atributos, que são usados para descrever Deus. Estar presente em todos os lugares do universo ao mesmo instante, ter todo o poder possível e imaginável e saber todas as coisas do universo inteiro é o significado desses atributos exclusivos de Deus Pai, Deus Filho e Deus Espírito Santo. A unidade é a qualidade de ser único e referindo-se a Deus temos a exortação em Deuteronômio 6.4 “Ouve ó Israel o Senhor é um”. A incomparabilidade, excepcionalidade e especificidade de Deus leva-O à Sua unicidade. Tanto que a manifestação Pai, Filho e Espírito Santo é a forma mais apropriada deste Deus único ser conhecido e experimentado. Não existe nenhuma incongruência neste modo de crença. Este Deus único não se divide em vários deuses. Se nem Adão pode vê-lO, porque se o visse teria morrido, Deus se manifestou na Pessoa do Seu Filho Jesus Cristo. “Quem me vê, vê o Pai” Jo. 14.9. Então Deus se torna homem para que nós humanos possamos entendê-lO, aceitá-lO. É uma questão de antropomorfismo. Forma humana para que nós humanos compreendamos o Divino.. Max Lucado disse: “Só quando um homem vê o seu Criador é que ele se torna verdadeiramente homem. Pois ao ver seu Criador o homem tem um vislumbre do que ele foi destinado a ser. Aquele que visse Deus, então, veria o motivo da morte e do fim dos tempos. Destino? Amanhã? Verdade? Todas são perguntas ao alcance do homem que conhece a sua origem. É ao ver Jesus que o homem vê a sua Origem.”

Da mesma forma é o Espírito Santo; uma Pessoa que sente, quer, age, fala ensina, consola, e está conosco todo o tempo que o desejarmos. A necessidade que sentimos diariamente da presença de Deus é suprida pela Seu Santo Espírito. Não o vemos, pois espírito é algo invisível. Alguém já viu o vento? Pois é, não o vemos mas ele existe porque o sentimos. A palavra espírito vem de pneuma, do grego, que dizer vento. O Deus Espirito Santo está sempre conosco, como disse Jesus Cristo. Mike Murdock disse: “Não é possível desfrutar a vida no Espírito sem respeitar o Espírito Santo. Ele se manifesta onde é desejado, e não simplesmente onde há necessidade d’Ele. Não podemos desvencilhar-nos de uma vida pecaminosa sem a ajuda do Espírito Santo.

Para que possamos entender a Pessoa de Deus, é muito simples, basta apenas crer e aceitar a oferta de Jesus: “Aquele que beber da água que eu lhe de, nunca terá sede, porque a água que eu lhe der se fará nele uma fonte de água que jorre para a vida eterna” Jo 4.14. O homem em todas as eras tem lançado mãos de tudo que imagina, para alcançar ao criador. E para tanto se valem de todo tipo de principio religioso, filosófico, teológico, científico ou tecnológico. Porém, o caminho é somente um: “Eu sou o caminho, a verdade e a vida; ninguém pode chegar até o Pai a não ser por mim” Jo 14.6.

Você quer encontrar, conhecer e viver Deus em sua vida? Não perca tempo. Venha a Jesus que disse: “”Todo o que o Pai me dá virá a mim; e o que vem a mim de maneira nenhuma o lançarei fora” João 6:37. Venha a Jesus agora mesmo. A Deus toda glória.

Pr. Darci Reis

Author: NúcleodaFé

Share This Post On

Submit a Comment

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>